segunda-feira, 8 de junho de 2009

Boa Noite Meu Anjo



Agora chegou a hora de deitar na cama abraçar o travisseiro, e pensar em vc, como se não estivesse mais ninguém no mundo, sem lembrar que ao abrir os olhos esatrei de volta a realidade, e assim sonhar o mais lindo sonho onde estamos juntas, e quase formando uma só pessoa.
Agora é hora de eu me desligar da realidade e entrar no mundo dos sonhos e ja que la é tudo da maneira que EU desejo, só terá

nós duas.
Boa noite Meu Anju durma bem e sonhe comigo também!

domingo, 7 de junho de 2009

O dia em que estive a beira da locura


Cheguei bem próximo de me jogar e me entregar totalmente à ela, quando senti uma mão segurando a minha e uma voz que sussurrava em meu ouvido, não entendia ao certo o que essa voz me dizia, mas era confortante, e me fazia regressar saindo de perto da beira daquele abismo de insanidade, procurei saber quem dizia tais palavras, e quem segurava com tanta ternura minha mão, vi um anjo, carregava asas, mas tinha as roupas rasgadas, e com vestígios de barro, tinha a face arranhada, e as mãos machucadas como se tivesse feito um grande esforço para cavar uma valeta, quando pensei em perguntar algo, o anjo pediu para que eu apenas o escutasse, iniciando assim as seguintes palavras: "você que não sabe o que faz ou o que diz, me arrancou de dentro de você e me enterrou como se eu fosse inútil ou descartável. Assim a loucura pode se expandir e por fim tomar conta do seu interior, e isso porque? Por que achou que o mundo não te aceitaria como você realmente é? ou por ter vergonha de ser você mesma? Ou medo de amar quem você ama?! Seja qual for a sua resposta, tenho que lhe dizer que é insano, e que deve parar e pensar no que fez". Quando o anjo deu uma pausa pude perguntar seu nome ao menos, e ele me respondeu com mais uma série de palavras:"sou aquele que você enterrou, e que jurou que jamais veria ou aceitaria novamente na sua vida, aquele que morava em você e que você arrancou por medo, vergonha ou simplesmente burrice, meu nome?: AMOR. Voltei aqui só pelo pingo de sentimento que ainda sente por você mesma, e pra perguntar se quer realmente se jogar neste abismo entregando-se assim a insanidade, a crueldade, consigo mesma? se for isso mesmo oque você quer vou te deixar em "paz" para ir só, e vou voltar para o lugar horrível onde você me deixou, mas pense bem, junto comigo irão pessoas que não merece, pessoas que só queria o seu bem, pessoas que sempre estiveram do seu lado ainda que você não as visse." e com aquelas palavras me encontrei entregue a um choro ta qual uma criança, e então percebi que o pranto não era de tristeza ou de angústia era alegria, de saber que ainda restava um pouco (quase que nada) de amor dentro de mim, e que eu poderia amar e voltar a ser feliz, amando a menina que eu amava e que sempre me amou, antes de eu me deparar com o mundo e sentir a fúria dele, antes de eu me entregar para a solidão, porque o "mundo" disse que o que eu queria estava errado, NÃO! errados estavam eles, e vi também que ELA estava sempre ali me ajudando e esperando eu voltar e aprender a enxergar que eu é quem sei oque é bom para mim... sem me importar com oque o mundo vai dizer!

sexta-feira, 5 de junho de 2009

qual é o sentido de duas bocas q se procuram na vontade de se encontrar,
fazendo assim surgir faíscas de desejo
a ânsia por um beijo
qual é a cede da boca em busca de outra
sem poder toca-la com inocência ou malícia
quais as palavras q querem sair dessa boca
ao ver o rostos de outras pessoas
julgando e destilando preconceito
e apontando como se essas bocas fossem contagiar o mundo,
e a boca desiste de procurar a outra por medo de de ser punida...
mas o desejo não cessa,
a cede aumenta
e o preconceito não para!

foi bom em quanto durou


Sempre que podia sentava em frente ao computador esperando ler uma mensagem sua, um oi ao menos. Jamais pude tocar ou falar ou olhar diretamente para ela, mas já me encantei pelo seu jeitinho de ser. Essa amizade crescia a cada mensagem ou email, e cada vez mais eu gostava da sensação de te-la por perto. E assim seguia essa vontade de conhece-la, essa ânsia de estar perto . Até que a mensagem que eu tanto esperava chegou, com uma pitada de veneno que matou as minhas esperanças de poder toca-la... "infelizmente não posso mais ter sua amizade" foi as palavras dela... "e até outro dia, se assim for possível..."
Infelizmente não mandamos em nossos corações, não escolhemos quem queremos amar ou ou não! E você foi a pessoa que eu queria perto mas as sincustancias e o destino não nos permitiu! Entaum até um outro dia "se assim for possível".

quinta-feira, 4 de junho de 2009

O que eu faço?!




o que faço, quando olhar para o lado e não encontrar mais os seus olhos sorrindo pra mim?!
o que faço, se o dia amanhecer chuvoso e eu procurar em vão seus abraços quentes?!
o que faço se o dia amanhecer ensolarado e eu te procurar para me acompanhar até a sorveteria?!

oque faço, se meus olhos teimosos insistirem em derramar lágrimas quando perceber que você se foi e não voltará?!
o que faço, quando meu corpo tiver desejo pelo seu?!
o que faço quando da minha boca saírem palavras de carinho destinadas a você sendo q você jamais vai ouvi-las?!
o que faço se tudo que penso esta ligado a você?!
o que faço se tudo que falo esta ligado a você?!

o que faço se tudo que vejo esta ligado a você?! diga-me

o que eu faço?

Um dia um amor...



A conheci e me encantei,
o problema de conhecer pessoas
é querer te-las por perto e não poder...
o problema de se encantar com pessoas
é que nem sempre você pode encanta-las!

certo dia ouvi q não poderia ter nem sua amizade,
e assim descobri um sentimento q até entaum era desconhecido para mim,
e sentiria sua falta,
e na primeira frase q pronuncoiu,
meu coração disparou,
a cada letra ele palpitava mais e mais,
até que no fim dizia:
Até um outro dia se assim for possível...

E chorei,
mas desejando o mudo de felicidade,
E,
se dependesse de nunca mais lhe falar
pra q pudesse ser feliz que assim fosse...


Adeusss